29
Mar

O olhar de Rei Kawakubo e a importância da Comme des Garçons

Aos 76 anos, dona de um pensamento visionário através do intelecto, Rei Kawakubo não é só uma criadora excepcional, com 30 anos de mercado através de sua grife Comme Des Garçons ela segue muito radical, através de sua silhueta quase improvável ela ainda carrega a essência pela qual ficou conhecida: a antimoda.

Dita como ‘’a provável mais importante designer de moda do mundo’’ pelo jornal The Guardian, ela também foi a segunda estilista viva a ganhar uma retrospectiva de sua obra no Metropolitan Museum of Art, há dois anos (homenagem que apenas Yves Saint Laurent teve em vida). Com um olhar sempre surreal das proporções, a japonesa, que raramente dá entrevistas, comentou recentemente a Vogue Inglesa que está cansada, que possui muitos funcionários para ordenar e que se fosse sozinha, já teria parado.

Casada desde 1992 com Adrian Joffe, que é seu porta voz toda vez que ela precisa falar com alguém que não fale japonês, ela cria e molda seu trabalho através de um talento conceitual que resultou em uma marca que hoje vale 220 milhões de dólares.

Foi através dessa técnica surreal, que mistura uma silhueta dos anos 1700 com um xadrez grunge, que essa artista visionária (cuja não gosta de ser chamada assim e já afirmou que moda não é arte) conquistou o título de antimoda nos anos 80, pois nunca seguia a moda da época – ou de época alguma – e fez o que menos queria: revolucionou a nossa forma de olhar para a moda, o corpo, a realidade e o mundo em si, seja pela proporção não usável de seus ‘’vestidos’’ ou pelas criações de peças que não sei se podemos chama-las de roupas.

Rihanna usando criação de Rei Kawakubo no MET 2017

Talvez seja ironia do destino, porém, hoje ela não perde uma temporada de Paris e é sempre um dos desfiles mais comentados da semana. Submetida a um talento que clama mais do que um senso comum, a pequena japonesa, com um gigante cérebro, sempre vestida de preto, Rei Kawakubo fez/faz história à frente de seu tempo e esperamos ansiosos pelo o que ela ainda tem a fazer.

Comenta aí o que você acha de Rei Kawakubo e a Comme des Garçons!

Até o próximo…

XOXO




Compartilhe:

0 Comentários

14
Mar

Você conhece as aquarelas eróticas e delicadas de Tina Maria Elena?

Tina Maria Elena é uma artista visual, meio dinamarquesa e meio francesa que vive na Dinamarca. Suas criações são marcadas por um erotismo super delicado á base de aquarela. Suas criações transitam entre colagens e pinturas que podem levar acrílica no processo de criação.

Saindo um pouco do comum quando falamos de arte erótica, as criações de Tina carregam cores vibrantes e valorizam o poder de sinergia entre duas pessoas, fugindo da superficialidade e valorizando o tato e a fluidez do ”corpo humano”

Sua técnica caminha entre o figurativo e o abstrato, visto que suas formas e linhas não possuem delimitações, fazendo uma direta alusão a conexão de corpos durante o ato sexual.

O que vocês acham dessa outra visão para a arte erótica? Comenta aí!

Até o próximo…

XOXO




Compartilhe:

0 Comentários

13
Mar

Meninos vestem rosa!

Aproveitando todas as atrocidades e bizarrices que está acontecendo nesse novo governo (cujo não me representa!), hoje vim trazer algumas idéias de looks masculinos para a gente se inspirar, e todos têm como principal composição, a cor rosa! <3

Não faz muito tempo que a Pantone divulgou o rosa millenial como cor do ano (2017, se não me engano) e a cor veio para ficar. Ela aparece em diferentes tonalidades, porém segue firme no closet masculino.

Aproveitando que o verão continua firme e forte, e fazendo uso daquele shorts de academia que bombou em looks bem montados no streetstyle, chegou a sua hora de tentar. A composição desse look normalmente atende a ocasiões mais casuais. Também é hit de fashionista combinar o rosa com o vermelho e um bom ugly shoes para arrematar o look final.

O listrado (e o xadrez) serão trend no inverno 2019, porém você já pode começar a compor seu look a partir de agora… usando uma calça de sarja listrada combinada com uma t-shirt over rosa, por exemplo.

Outra forma muito legal de usar o rosa é brincar com o ponto de cor. Ao invés de você partir da cor para montar o look, use-a como destaque em algum acessório, além de ser super ousado e moderno, também é muito chic!

O neon também segue firme. No inverno, investir em gola alta é certeiro, se for um moletom com uma pegada street off-white, melhor ainda. O neon foi o responsável por ser ponto de partida de coleções anteriores e parece que ele ainda vai aparecer nessa temporada.

O monocromático é uma das formas mais clean e fashion de usar essa trend. Além de ser super moderno e sofisticado ele traz clareza ao look. Atente-se ao aos acessórios, eles não devem brigar com o look e sim completa-lo.

Bom, por hoje é isso! O que acharam dos looks? vocês gostam de usar rosa também? Comenta aí!

Até o próximo…

XOXO




Compartilhe:

0 Comentários