23
Jan

A Maria Antonieta moderna na Chanel Haute Couture

Getty Images

O dia era de neve na terça feira em Paris (dia que regradamente acontece os desfiles da Chanel na temporada de Alta Costura), mas parece que karl Lagerfeld além de um espetacular designer, agora também prevê a temperatura e, lógico, faz o contrário. Na temporada passada, em meio á chuva, o Kaiser trouxe uma praia para o cenário da Chanel – aqui – dessa vez, em meio a neve espeça, ele nos apresenta uma locação bem tropical com altos pinheiros numa coleção que foi batizada de ”Villa Chanel” longe do clima real que estava em Paris.

O primeiro bloco de looks do desfile é marcado por um mood mais romântico (percebe-se pela trilha sonora) onde os looks a lá francesa vem primeiro. Logo depois a trilha se transforma em algo mais dramático, pesado entrando em uma simbiose perfeita com os looks mais estruturados, em saias bufantes e cortes geométricos.

As peças eram bem alinhadas, com bastante pluma, pedraria, bordados e florais traduzidos em looks volumosos inspirados no século XVIII. Os acessórios conversavam diretamente com os looks, em brincos de brilhantes e sapatos altos tipo Mule.

O truque de Styling mistura, na medida, o clássico e o moderno (despertando aquele desejo que só a Chanel sabe criar, que passa da neta para a avó, da mulher mais clássica até a mais moderna, conversando com todas elas e despertando a sensação de desejo para a famosa mulher Chanel) como em um look branco total drama de saia longa de tule e plumas com uma mini jaqueta de couro estilo motoqueiro.

No final do desfile, a noiva da Chanel aparece de maiô cintilante, com uma espécie de touca capacete que dava sustentação a um longo véu.

Para a surpresa de todos os 600 espectadores, Karl Lagerfeld não saiu para agradecer e sim sua braço direito Virginie Viard, alimentando ainda mais o boato de aposentadoria.

No geral foi um desfile bem completo, em uma estética bem Chanel, onde dessa vez o tweed apareceu reinventado em lã. Como foi bastante comentado em outros desfiles, parece que a estética francesa e a estética italiana estão se misturando (seja no comportamento, no corte, costura etc) e Karl cinematograficamente nos levou a uma clássica vila italiana. Agora, vamos aguardar quais serão os próximos passos de Lagerfeld na Chanel, ou, quem sabe, fora dela.

Até o próximo…

XOXO




Compartilhe:

0 Comentários

04
Out

Vamos à praia com Chanel…

Dia 2 de outubro, última terça feira, foi um dia cinzento em Paris, parecia que a cidade estava de luto pela perda do ídolo, o cantor Charles Aznavour, assassinado na noite anterior.

No Grand Palais, Karl Lagerfeld trouxe um cenário bem ensolarado criando uma praia paradisíaca com direito a ondas e areia branca. O cenário era uma reprodução fiel das Ilhas Frisias alemãs.

Essa foi uma das coleções mais completas e comerciais desenvolvidas por Karl, ele criou o que conhecemos por ”peças desejo” produtos com criatividade e alto potencial de vendas.

Houve uma quebra de códigos nos antigos arquivos da Chanel, onde o tweed dos tailleurs foram transformados em bases para minissaias e blusões, as correntes das bolsas viraram alças de vestidos. O pretinho básico ganhou tecidos fluidos, e babados, tailleur em tons pastel, bem mais jovem , trazendo versatilidade pro desfie.

As modelos descalças segurando os calçados (da forma mais elegante possível) foi, sem dúvidas, algo que me chamou muita atenção no desfile. Como de se esperar, Kaia Gerber estava com um look maravilhoso (se liga Saint Laurent).

Os acessórios estavam o mais fun possível, uma bolsa bola bicolor, igual a bola de praia mesmo, sabe? a melhor mistura de cultura pop e alta costura que Lagerfeld poderia trazer para as clientes Chanel.

Até o próximo…

XOXO

 




Compartilhe:

0 Comentários

07
Mar

Partiu marte! A coleção interestelar da Chanel

A Chanel apresentou o desfile inverno 2018 hoje, em Paris, no Grand Palais, como de costume. A coleção trouxe os clássicos, como o tweed e as novidades, como as botas de glitter!

Com pegada total anos 60, na beleza da coleção, Gigi desfilou essa estampa clássica da marca, cm faixa na cabeça e cabelo alto para trás. As luvas e sapatos foram todos voltados pro metalizado.

 

O calçado da vez é a bota, de veludo, de couro, acima do joelho, na canela, vermelha (sendo a mais forte) verde musgo, preta ou bege, a bota vai ser muito usada. Na Chanel, ela apareceu um pouco abaixo do joelho, lembrando o clássico sapato chanel com o bico preto, que dá a ilusão de um pé menor, porém, com o tema espacial da coleção, as botas eram preenchidas com glitter.

A fila final da Chanel foi marcada pela decolagem de um foguete, dentro do Grand Palais, deixando claro qual foi a inspiração da coleção, e claro, fechando com chave de ouro!

 

Até o próximo…

XOXO

 




Compartilhe:

0 Comentários